terça-feira, setembro 28, 2021
Brasil
233,507,294
Total de casos confirmados
Updated on 2021-09-28 21:27

MS: Estoques da Rede Hemosul estão em situação crítica

Os tipos sanguíneos “O positivo” e “O negativo” estão cerca de 40% abaixo do nível seguro. Enquanto o nível do tipo “B negativo” está 75% abaixo do ideal, de acordo com a instituição. Hemosul faz apelo por novos doadores de sangue e de medula óssea

Publicidade (1) 800 200

Por falta de doações, os estoques de sangue da Rede Hemosul estão em situação preocupante. Há necessidade de todas as tipagens, mas principalmente os tipos “O negativo” e “O positivo”, que estão 40% abaixo do nível seguro e  “B negativo” que está em 75% abaixo do ideal. Para mobilizar os sul-mato-grossenses a doarem sangue, o Hemosul conta com o Hemocentro Coordenador, localizado em Campo Grande, e, também, com uma estrutura descentralizada, composta pelos hemocentros regionais.

Mato Grosso do Sul tem cinco hemocentros regionais, que ficam nos municípios de Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã, Paranaíba e Coxim. Essas unidades também recebem candidatos à doação de medula óssea. Com o objetivo de abastecer o banco de sangue e aumentar o número de doadores de medula, a Rede Hemosul indica que os voluntários devem procurar o hemocentro regional mais próximo e permitir uma pequena coleta de sangue para averiguação do tipo sanguíneo e da compatibilidade. 

Logo depois, o cadastro é repassado para o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), do Instituto Nacional do Câncer (Inca), órgão nacional responsável pelo gerenciamento das informações do doador e do paciente. Caso haja compatibilidade, o Redome entrará em contato com o doador para retirada das células.

Coordenação estadual

A Rede Hemosul é responsável por atender a demanda transfusional de todos os hospitais públicos e privados de Mato Grosso do Sul. Segundo a Coordenadora Geral da instituição, Marli Vavas, o hemocentro possui aproximadamente 62 mil doadores de sangue cadastrados, o que corresponde a 2,2% da população. 

Em relação ao cadastro de medula óssea, o estado cadastrou cerca de 160 mil candidatos, de acordo com o Redome. A coordenadora explica que a probabilidade de um paciente encontrar um doador compatível é de uma a cada 100 mil, em alguns casos é de uma a cada um milhão. “Por isso, é muito importante a gente manter esse número de doadores e manter os dados atualizados, pois a qualquer momento quem tiver uma compatibilidade vai ser chamado para fazer a doação”, acrescenta. 

Ainda de acordo com Marli, o sangue é o único medicamento que não é possível encontrar em uma farmácia para ser adquirido. Em meio à pandemia, a necessidade de sangue é ainda maior, pois, além dos pacientes com Covid-19, também é preciso atender pacientes com doenças graves ou que vão passar por procedimentos médicos e cirúrgicos. Ela faz um pedido para que os cidadãos se mobilizem e doem sangue.  

“É muito importante que as pessoas e a população, em geral, tenham consciência da importância da doação de sangue. Muitos pacientes dependem da boa vontade de outro ser humano que faça esse gesto altruísta para ajudar a amenizar o sofrimento, melhorar a saúde ou até proporcionando a vida para essas pessoas. Faça a sua doação de sangue e o cadastro de medula óssea porque precisamos muito de vocês”

Atendimento regional

O hemocentro localizado em Dourados, no sudoeste do estado, atende, sobretudo, a outros 15 municípios. Entre eles, estão: Antônio João, Caarapó, Itaporã, Rio Brilhante e Vicentina. A unidade fica na Rua Waldomiro de Souza, número 295, Vila Industrial. O telefone para contato é o  (67) 3424-4192 ou pelo Whatsapp (67) 99239-9421. 

Quem mora nessas cidades também pode procurar o polo de Ponta Porã, localizado na microrregião de Dourados, que está situado na Rua Sete de Setembro, número 1896 , bairro Santa Isabel. O telefone para contato é o (67) 3431-6134. 

Já o hemocentro de Três Lagoas, leste do Mato Grosso do Sul, está mais próximo de quatro municípios, como Água Clara, Brasilândia, Ribas do Rio Preto e Santa Rita do Pardo. A unidade está localizada na Rua Manoel Rodrigues Artez, número 520, Colinos. O número para contato é o (67) 3522-7959.

Moradores do centro-norte do estado, que abrange sete cidades, como Figueirão, Pedro Gomes, Rio Verde, Sonora e Camapuã, podem procurar o hemocentro de Coxim. A unidade está situada na Rua Gaspar Reis Coelho, número 361, Bloco B – Bairro Flávio Garcia. Para contato, ligue no número (67) 3291-2906. 

E quem reside nos municípios da região leste como Aparecida de Taboado, Inocência e Servíria, podem procurar o hemocentro regional de Paranaíba. A unidade fica na Rua Sete de Setembro, número, 1896 , bairro Santa Isabel, e o telefone é o (67) 3431-6134. 

Larissa Abreu Fonte: Brasil 61

Publicidade (2) 800 200
Publicidade 1
Publicidade 2
Publicidade 3
Publicidade 4

Mais Notícias

Tempo será de pouca chuva no centro-oeste nesta terça-feira(28)

A temperatura varia entre 18 e 40 graus.

Centro-Oeste terá chuva passageira nesta segunda-feira (27)

Em toda a região, a umidade relativa do ar fica entre 20% e 100%.

Campo Grande (MS): famílias de baixa renda recebem 256 apartamentos do Governo Federal

O empreendimento recebeu investimento do Governo Federal no valor de R$20,48 milhões, por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR)

Caixa lança nova versão do aplicativo Bolsa Família

Acesso passa a ser realizado com CPF e senha do beneficiário

Prefeita Gerolina reuniu-se nesta quinta-feira (23) com o Presidente do Grupo Asperbras

Essas 100 casas virão no momento certo para somar no desenvolvimento de Água Clara", ressaltou a Prefeita.
Publicidade (3)
Publicidade (4)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Content is protected !!